Taça? Comigo não tá!!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Será que Freud explica saporra? Tirando o Renato Portaluppi, que é um ser evoluído e desapegado de algumas coisas materiais, tipo Taça de Campeão do Brasileirão, o normal é esse ser um objeto cobiçado, desejo de 11 entre cada 10 torcedores de futebol na Terra Brasilis.

Logo depois do nosso primeiro tropeço após uma sequência de vitórias, os matemáticos amadores de plantão, que sabem tanto quanto os outros, os chatos profissionais, decretaram em tom histérico: “O Flamengo agora vai ter que ganhar TUUUUDOOO, porque o São Paulo certamente vai ganhar TUUUUDOOO!!!”.

Olhando aquelas bolinhas no canto da tabela, as verdes, brancas e vermelhas, correspondentes às vitórias, empates e derrotas, o que se via era um grande pote de molho à campanha (ou vinagrete, se preferirem), indicando que na verdade não seria bem assim.

É daí foi um tal de tropeça daqui, tropeça dali, um festival de bizarrices protagonizado por quase todos os postulantes ao título. A situação é tão peculiar, que o único time que mantém um compromisso com a vitória nas últimas rodadas é um comandado pelo ABEL BRAGA. Aí é dose.

Voltando à Freud (ou qualquer outro psicólogo de sua preferência). Será um comportamento traumático em relação ao tão mal falado ano de 2020? Será que ninguém quer a Taça-Souvenir do Apocalipse porque esse é um ano fadado a ser deletado de nossas memórias?

Tenho outra teoria.

Não é exclusividade nossa. Os torcedores de TODAS as 19 agremiações participantes da Série A, e mais a do eterno convidado tricolor do Rio, têm orgulho de suas próprias torcidas. E todos aí inclui até quem nem torcida tem, como o Botafogo.

Cabe aqui até uma observação. O cara que torce pro Botafogo tem mais é que se orgulhar mesmo. É amor puro e desinteressado, sabendo que só o sofrimento eterno há de retornar dali. Você que é rubro-negro pode nem conseguir conceber o que é isso, mas esquenta não que o Tio aqui sabe. Sou apaixonado pela Seleção da Holanda desde a tenra idade, e um dia conto pra vocês o sem-número de humilhações decorrentes disso.

Fato é que no final alguém vai ter que levar a Taça pra casa. E é aí que começa o bullying.

Vamos nos limitar só ao nosso caso:

“Somos Quarenta e Dois Milhões!!!”; “A Magnética é Insuperável!!!”; “A Maior Torcida do Mundo Faz a Diferença!!!”; “Porque a Nação isso e a Nação aquilo!!! “.

Dava tranquilo pra estender esse parágrafo acima por mais um montão de linhas, né? Se tem uma coisa que a gente tem orgulho é do Nosso Gigantismo… E daí brotou a pandemia.

E vocês já viram que volta e meia tem gente lá no Nosso Flamengo usando a ausência da torcida como desculpa para a instabilidade nas campanhas, né? Curiosamente, apesar de gostarmos de gritar aos quatro ventos que muitas vezes carregamos o time nas costas, esse argumento não vem sendo muito bem aceito do lado de cá do Planeta Flamengo.

Vai ver é isso. A Taça-Souvenir vai ser uma lembrança, pra qualquer clube, de que foi uma conquista alcançada sem a participação apaixonada de seus torcedores. Daí fica assim. Essa confusão com todo mundo deixando pontos bobos pelo caminho e empurrando um pro outro a Glória do Futebol do Apocalipse.

“Mas e aí, Sorin? Acha melhor não ganhar?”

Mas neeeeeemmmm fudendo. Ahahahah… Tô amarradão em pegar esse Octa logo agora e não precisar ficar esperando até dezembro. Se é que a temporada 21 vai caber dentro do ano corrente.

Diante do bololô de tropeços, mesmo que nosso futebol não venha se mostrando exatamente merecedor, declaro que AINDA DÁ. Os últimos dias foram de lenha na fogueira, com os “rubro-negros” caça likes divulgando uma pá de “informações” sobre panelas, fofocas e disse-me-disse.

Agora é esperar o que mais uma Semana Cheia trará (ou não) de resultado dentro do campo. E digo isso pensando em desempenho. Como o jogo é contra o Goiás os três pontos são quase cert… Quer dizer… Talvez não, né?

Bora Torcer, Torcer & Torcer.

Isso aqui é Muito Flamengo.

 

PETISCOS

. PANELEIROS. Impressão minha ou em todo grupo social, dentro dele, é comum que as pessoas de maior afinidade entre si acabem se aproximando umas das outras e formando alguns subgrupos menores. Comigo (quase 50 anos) sempre aconteceu. 🍳🍳🍳

. ESTAMOS DE OLHO. Vi um relato um pouco acima da média nas redes sociais e grupos de WhatsApp de pessoas afirmando que não estavam assistindo ou não assistiram o jogo contra o Ceará de forma premeditada. Isso aí não tá direito não. 👀👀👀

. PAZ ESPIRITUAL. Dia desses, ao ver amigos sofrendo com a má fase, agradeci a sabe-se-lá-o-que acontecido na minha infância, que me trouxe uma invejável paz espiritual em relação ao Flamengo. Nada me abala. Curiosamente, eu ACHO que essa luz me veio no título do Estadual de 87 que perdemos para o Vice. 😇😇😇

. ENXUGANDO GELO. Se é verdade nós só saberemos depois. Mas caso os boatos sobre a saída do Ceni se confirmem, quero deixar logo duas hashtags de posicionamento desse humilde Botteco. #FicaCeni #FicaRui ❄❄❄

 

MESA DA ARCOIRIZADA 

. POJETO. Eu já achava que o Vasco ia escapar da degola. Com a chegada do Pofexô minha certeza só aumenta. Taí um rubro-negro que já tá até merecendo uma estátua lá em São Januário. 🗽🗽🗽

. PROGETU. As reuniões no Botafogo começaram. Já traçando um pranejamentu para a próxima temporada. Há debates sobre a permanência ou não do Barroca. Eu acho uma boa ideia. O aproveitamento dele na atual passagem é de 14,28%. Acho um número adequado pro clube em questão. ⚰⚰⚰

. OI, SUMIDO. Os equatorianos Sornoza e Orejuela, contratados em 2017 pelo fluminenCe, resolveram matar saudades do tricolor. Entraram na justiça cobrando… Salários, Férias, Rescisão, FGTS e multas. Somando tudo, um pouco mais de 3,5 milhões de reais. 💸💸💸

 

mercioquerido@gmail.com

Facebook e Instagram: Mercio Querido

Twitter: @sorinmercio

 

 

 

 

 

 

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação