O próximo cliente, por favor.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Tô puuuuuuuutoooo com o Flamengo. Após iniciar nas últimas três rodadas a revolucionar o futebol, fazendo o bom e velho esporte bretão chegar ao próximo nível através do Domenequismo ou Torrentismo, como preferirem, criando o conceito de só jogar 45 minutos, eis que na noite dessa terça Nosso Flamengo começou a jogar precocemente, ali pela metade da primeira etapa da peleja.

Nem começou dormindo tanto. Apenas com o Festival Flamenguiano de gols perdidos, uma outra marca atual… Que pode gerar algum certo revés nas competições de mata-mata. Cochilada mesmo deu a zaga na hora do gol dos caras. Não assustou. Fui forçado a mandar figurinhas no whatsapp com a popular imagem do Gabigol pedindo CALMA para os Apocalípticos Precoces em desespero. Mesmo quando não joga, Gabriel Barbosa exerce certas funções importantes no mundo conectado.

Não fosse minha religião, que me impede de exercer QUALQUER outra atividade quando o Flamengo está em campo que não seja estar antenado com os acontecimentos, teria eu pego algum livro pra ler dentre as muitas opções disponíveis no meu Lar Doce Lar. Afinal, o combinado, como citado no primeiro parágrafo, era Nosso Flamengo esperar até o próximo período de 45 minutos pra entrar em ação.

Ali por volta dos 22 minutos, metade da primeira etapa portanto, em ato desrespeitoso ao Domenequismo, o Flamengo desandou a jogar… E a perder gols.

Nesse ponto, confesso que me irrita/preocupa muito mais quando o Flamengo não cria. Minha fé rubro-negra desde garoto tem uma quase consciência de que quando o Mais Querido desanda a perder gols, é porque o treco tá amadurecendo e no próximo entra. Uma questão de tempo pra estufar as redes adversárias. Tá… Nem sempre isso é verdade, mas fé é fé e, tal qual as linhas vermelha/azul do VAR, não se discute.

Veio o segundo tempo no Modo Normal Avançado e Massacrante. Mais gols perdidos e uma participação um tanto quanto… irregular/irritante do Michael. Disposição não falta, mas o que erra na hora de cruzar (dentre outros fundamentos) faz a gente nem sentir saudade da dupla Pará/Rodinei.

É… Xeu passar um pano aqui. Perdemos muitas oportunidades? Perdemos. Mas que diabos baixa no corpo desse Tadeu quando joga contra a gente? Porra… O maluco pega tudo. Não deve ser sempre assim, dada a posição constrangedora que o Goiás ocupa na tabela do Brasileirão. Vou até conferir a média do rapaz no Cartola FC. Se esse jogo estivesse valendo no game o cara ia quebrar a banca na pontuação.

Tempo passa, tempo passa, tempo passa… E até com um pouco de exagero, mais ou menos cabe aqui a tradicional expressão do Galvão: “VIVE UM DRRRRRAMA O FLAMENGO!!!”. Sempre lembrando que, mesmo com a cantada e prosa e verso força do nosso elenco, os desfalques beiram o meio time. Né isso?

Posso confessar um treco? Até essa exata linha que você tá lendo eu escrevi antes dos 30 do segundo tempo. Em parte confiando na virada, em parte pra adiantar os “trabáio” e servir o Poszão nas mesas do BoTTeco do Flamengo o quanto antes após o fim da partida. Inclusive mandei essa parte do texto xeio di erru amtis da revizão pro meu brother Janilson lá em Carinhanha-BA, às margens do Rio São Francisco, um segundo após o apito final, pra provar que eu não tava de caô.

E seguiu o massacre do Flamengo com constância, ainda que de forma meio atabalhoada. Compreensível.

Domènec morreu com 5 substituições na mão. “Tá maluco, Sorin?”. Não. A gente precisava de um gol e ele botou o Lincoln. Não conta. Eh, eh, eh…

No último minuto, o que vai gerar memes da Arcoirizada na vibe do “até o Flamengo marcar”, Dom Pedro, que raramente nos desaponta, após a enxurrada de gols perdidos/defendidos pelo Tadeu, deixou a marca dele no fundo das redes esmeraldinas.

https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/heroi-do-flamengo-pedro-iguala-gabigol-e-define-lance-decisivo-feliz-no-dominio-e-calmo-na-finalizacao.ghtml

“O próximo cliente, por favor”.

Nosso Flamengo segue fazendo fila. Muito em breve, 48 horas depois da postagem desse Poszão, já tem jogo de novo. Dessa vez contra o Red Bull Sem Asas Bragantino. Outra vez contra um time que frequenta os porões da tabela. Ganho não tá. Mas que tem potencial pra mais três pontos, lá isso tem.

Olha no retrovisor, Saci Colorado. Olha no retrovisor, Galo Doido. Eles que lutem.

Bora Vencer, Vencer, Vencer.

Isso aqui é Muito Flamengo.

Nos vemos em breve. Amanhã já é dia de Prezão no 2020 frenético.

http://historia.rrn.net.br/podcast18-vitoria-em-cima-do-vasco-e-resenha-com-teo-benjamin/

mercioquerido@gmail.com
Facebook e Instagram: Mercio Querido
Twitter: @sorinmercio

 

 

 

 

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação