O Flamengo ajuda seus rivais, Sr. Aydano.

A ajuda do Flamengo ?
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Um dos assuntos mais comentados na ultima semana foi a fala do jornalista Aydano Andre Motta, onde o mesmo indica a necessidade do Flamengo realizar uma ajuda financeira junto aos seus rivais (Fluminense, Vasco e Botafogo), a fim de equilibrar a disparidade que hoje encontramos no futebol carioca. O Flamengo ajuda, de fato, os seus rivais, indiretamente, como um exemplo a ser seguido, na organização administrativa que vem realizando desde meados de 2013, além de contribuir para geração de receitas e tributos para o Rio de Janeiro.

Pode parecer surreal, mas o jornalista sugeriu essa insanidade, fez tanto barulho com essa história que no programa que foi ao ar dia 22/08/19, “Acabou a Brincadeira”, apresentado pelo jornalista Carlos Cereto, continuou a defender essa bandeira que beira o absurdo.

Lédio Carmona, após o programa, de forma brilhante, resumiu o assunto como “patético” e ainda completou que a única coisa que o Flamengo poderia fazer é: “O máximo que um clube pode fazer, um clube rico em relação ao endividado é uma aula de saneamento, de boa gestão. O resto se vira e vai fazer direito”.

O Flamengo, hoje, é o trem pagador do futebol carioca e isso, pode ser provado através de diversas situações. Dentre elas, temos como beneficiada, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ).

Usando como base a prestação de contas da Federação, observamos que a mesma gerou uma receita total de R$ 26,7 milhões, com a seguinte composição:

Natureza Valor
Publicidade/Patrocinio R$ 4 milhões
Bilheteria/Renda de Jogos R$ 5,4 milhões
Direitos televisivos e comerciais R$ 12,5 milhões
Taxas de registro, transferências, … R$ 3,6 milhões
Outros R$ 1,2 milhões
Total R$ 26,7 milhões

 

É de ciência de todos que a linha de direitos televisivos possui um valor maior devido à presença do Flamengo, vide no ano em que o clube ameaçou não assinar os direitos televisivos com a Globo, o que geraria um rombo em efeito cascata aos demais clubes. No final, o clube acabou assinando (primeira comprovação de ajuda aos clubes em situação financeira ruim, vejo só, Sr Aydano).

Um outro ponto que chama bastante atenção, e que é fonte de renda da FFERJ, são as famosas taxas cobradas em todos os jogos e que aparecem no borderô.

Para se ter uma ideia, a FFERJ captou R$ 5,4 milhões em renda de todos os jogos dos clubes cariocas em 2018, e acreditem, somente em jogos envolvendo o Flamengo, seja ele como mandante, ou visitante, contra clubes do mesmo estado, foram responsáveis por R$ 2,6 milhões desse montante, praticamente metade dessa linha de receita, 9% do faturamento total da FFERJ vem graças a força da torcida do Mais Querido.

A FFERJ efetua empréstimos para clubes registrados na federação, esses não são divulgados de forma clara, nem mesmo seus prazos e taxas. (olha aí Sr. Aydano, mais uma vez o Flamengo, dessa vez gerando crédito para esses empréstimos para quem precisa).

E olha que o Flamengo em 2019vem batendo recordes de público, foi mais longe na Libertadores em comparação ao ano anterior, portanto, esse repasse para a Federação só vem a aumentar.

Essa é uma das pequenas amostras onde, de uma forma ou de outra, o Flamengo é responsável por boa parte do sustento do Campeonato Carioca e que de uma certa forma acaba ajudando seus rivais no Rio de Janeiro.

 

Saudações Rubro Negras!

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação