Gladiadores da Nação- Tá bem, Arão!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Depois de viver altos e baixos com uma camisa preta, Willian Arão se tornou um dos principais jogadores de tempo, e hoje é o primeiro volante incontestável de Jorge Jesus. 

“Só quem viveu sabe”

Dos 11 titulares, Arão, quem veste mais tempo na camisa do Flamengo. Ao todo são mais de 200 jogos. O volume foi anunciado oficialmente como reforço em 14 de dezembro de 2015, após o lançamento do Botafogo, clube que viveu uma grande temporada, sendo o principal nome no meio de campo alvinegro e consagrando o Campeão Brasileiro da Série B naquele ano.

Na época, chegou com o peso de uma grande contratação, mas acabou vivendo fases não muito boas dentro do campo, e viu o seu relacionamento com uma torcida ser afetada diversas vezes. No entanto, apesar de ter sido muitas vezes vaiado, quando os níveis de vida da sua fase “ruim” não são mostrados, eles são mostrados na prática ou que nunca desistem dos seus objetivos, e é possível dar a volta por cima. Por isso, só quem viveu todas as fases de Willian Arão, sabe ….

Trajetória até a Gávea 

Willian Arão começou sua carreira jogando no Grêmio. Recebeu o seu destaque, foi para a base de São Paulo em 2008, quando ainda tinha 16 anos e dois anos depois, foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Sua boa participação na Copinha desse ano chamou a atenção do poderoso empresário italiano Mino Raiola. O agente entrou em contato com o pai do atleta e levou ao Espanyol, de Barcelona. Com poucas chances na Europa e com problemas burocráticos, você pode voltar para o Brasil, mas revela ter aprendido bastante sobre seu estilo de jogo enquanto estava lá. 

Em território brasileiro, retorne a conversa com o Corinthians, que já demonstrou interesse em seu futebol anterior, e chegou a reforçar a temporada de 2012. Sem tempo paulista, era reserva de Ralf, um dos jogadores mais regulares do elenco, que quase nunca se viu lesionou ou era poupado pelo técnico Tite. Sendo assim, Willian Arão ganhou quatro títulos como reserva: na Copa Libertadores da América e no Mundial de Clubes, ambos no mesmo ano, e também no Campeonato Paulista e na Copa Sul-Americana de 2013 em 2013. Como titular, foram 18 jogos disputados pelo clube alvinegro, com nenhum gol marcado.

Logo depois, como empréstimo, teve passagens breves por vezes como Portuguesa e Chapecoense.

Retornou ao Corinthians ainda em 2014, porém sem espaço, acabou sendo emprestado ao Atlético Goianiense. No fim de seu contrato com o tempo paulista, foi anunciado como reforço para a temporada de 2015 pelo Botafogo, clube que teve grande destaque e importância, inclusive com o título da Série B.

Depois de muitos conflitos internos no âmbito jurídico para a renovação do contrato de parte da equipe alvinegra, o Arão acabou sendo anunciado oficialmente pelo Flamengo como reforço para a temporada de 2016, o clube ou segue até hoje.

Importância na equipe

Além de ser o mais antigo entre os companheiros, Willian Arão também é o único entre os 11 Gladiadores da Nação, que estão em busca do Bi, que já foi campeão da competição Sul-Americana. É o principal desarmador da equipe na competição com 29 desarmes e grande eficiência por partida (85%), tanto no próprio campo de campo (89%) quanto no campo adversário (82%). Além disso, também é um forte recurso para interceptar bolas longas e passa decisivas, cerca de 69%.

A verdade é que, a camisa 5, desde que teve o seu encontro com Jesus, registrou uma mudança radical no seu desempenho profissional, e nos mostrou um futebol que hoje é incontestável pelos mais de 40 milhões de negros negros. Se antes, como as queixas eram um campo de ação e sem raça no campo, hoje, podemos ver uma forte dedicação e garra do jogador.

Ainda existe quem pode usar ou verso da seguinte maneira: “oh, que beleza! Mais um golaço de arão de cabeça”.

Com todo o respeito aos demais 10 Gladiadores da Nação , mas, na minha opinião, o Gladiador Arão é quem mais tem sangue nos olhos para levantar essa taça. Afinal, viu 2015 para cá, ou o clube passou por diversas fases, comandos, e diretórios, todas elas sem nenhuma conquista de títulos expressivos. Hoje, ou melhor, amanhã, às 17h, diretamente de Lima, no Peru, fica em disputa exatamente o mais sonhado, e preferido pela Nação, ou o título da Copa Libertadores da América de 2019.

E aí, será que vai ter o golaço do arão de cabeça?

Deixa seu palpite aí!

 

SRN!

Por: Maria Clara Bravin

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação