Flamengo perde de 2 a 1 para o Athletico-PR

Rogério Ceni em jogo contra o Palmeiras.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A derrota protagonizada por substituições de Rogério Ceni afasta o Flamengo da briga pelo Campeonato Brasileiro.

O Flamengo começou a partida de maneira apática. A equipe apresentava 70% da posse de bola, mas fundamentada em passes laterais sem infiltrações na defesa adversária. O cenário indolente colaborou para que as melhores chances do primeiro tempo fossem do Atlhetico-PR.

A proposta do time Curitibano era clara, pressionar a saída de bola do Mengão e explorar a defesa desarrumada após um possível erro. Eventualmente, a defesa do Mais Querido começou a ficar exposta e sofrer para combater as jogadas rápidas do ataque adversário. Além disso, a evidente falta de entrosamento do lado direito da zaga, composta por William Arão e Isla, resultou em grandes chances para o Athletico-PR. A partir desse elo fraco defensivo, o Atlhetico-PR conseguiu abrir o placar após um cruzamento que passou por toda a defesa Carioca e encontrou Abner sozinho para marcar, aos 24 minutos.

Logo após, Abner quase foi protagonista de outro gol, mas parou em bela defesa de Hugo. A jogada semelhante com o primeiro gol da partida deixava explicito o mal posicionamento da defesa do Mais Querido em jogadas aéreas. Posteriormente, o Flamengo aos 33 minutos achou um gol de bola parada com Gustavo Henrique, e parecia que ia se encontrar na partida.

O segundo tempo começou com a esperança de uma virada eminente. Entretanto, o amplo domínio das ações em campo não se concretizava em gols, e o jogo começou a obter uma atmosfera dramática. A partir desse momento, Rogério Ceni começou a adquirir importância notória para o desfecho do jogo. Afinal cabia ao treinador buscar soluções dentro ou fora de campo para garantir a vitória.

Infelizmente, presenciamos substituições equivocadas por parte do treinador, num cenário aonde a partida estava sendo dominada pelo Mais Querido. Rogério teve a capacidade de mais um vez trocar Gabigol por Pedro, em uma atitude covarde e pragmática, tendo em visto a superioridade do time em campo. Além disso, a permanência de Vitinho em campo era algo insustentável. Não satisfeito, o treinador chegou a colocar o menino Rodrigo Muniz, contrariando a falácia de que é inviável jogar com 2 centroavantes.

Eventualmente o Flamengo começou a perder o controle da partida e o clima de tensão ficou impregnado na atmosfera. Para completar o circo dos horrores, nos minutos finais Renato Kyzer deixou o placar 2 a 1 para o Athletico-PR.

O resultado desfavorável, afasta O Mais Querido da liderança do Brasileirão. Agora, o Flamengo enfrentará o Grêmio fora de casa na quinta-feira (28/01) às 20 horas. A vitória contra o Tricolor Gaúcho se tornou obrigatória para a esperança do título do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO X FLAMENGO

Data: 24 de janeiro de 2021, domingo

Horário: 16h (de Brasília)

Competição: 32ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes:
Jorge Eduardo Bernardi (RS) e José Eduardo Calza (RS)

VAR: Daniel Nobre Bins (RS) Gols: Abner, aos 24 minutos do primeiro tempo; Gustavo Henrique, aos 33 minutos do primeiro tempo; Kayzer, aos 37 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Jonathan, Nikão (CAP)

Cartões vermelhos:

Athletico: Santos; Jonathan (Khellven), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Richard (Zé Ivaldo), Christian (Alvarado), Fernando Canesin (Jadson) e Carlos Eduardo (Vitinho); Nikão e Kayzer. Técnico: Paulo Autuori

Flamengo: Hugo; Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique, Willian Arão e Filipe Luís; Gerson, Diego, Everton Ribeiro (Pepê) e Arrascaeta (Rodrigo Muniz); Vitinho (Michael) e Gabigol (Pedro) Técnico: Rogério Ceni

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação