Flamengo pega uma brisa e sobe na tabela.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foi aquele primeiro tempo mais modorrento que a disposição do Vitinho pra viver. Óbvio. Foi só aqui no BoTTeco a gente fazer referência no Prezão ao desejo unânime da Nação de que, independente dos 11 escolhidos para iniciar a peleja contra o Genérico Paranaense, a torcida era pra que a Atitude fosse a mesma dos jogos contra Palmeiras e Del Valle… Que azaramos o bagulho.

http://historia.rrn.net.br/com-dome-ainda-sintomatico-jordi-gris-comanda-o-flamengo-contra-o-athletico/

O domingo ficou esquisito e os Deuses do Futebol não devem ter entendido muito bem ao observarem um ligeiro tremor nas redes sociais, com “nóis” tudo defendendo uma titularidade para o Lincoln, o qual nunca criticamos, para a peleja dessa tarde de domingo.

É que assim. O Lincoln é bom? Aparentemente não. O Vitinho é? Aparentemente já foi (em outros lugares, não por aqui). Mas… Mas… Na hora de optar por um dos dois a Nação acaba preferindo o que ao menos está acordado.

Na Sonolência que se abateu sobre Nosso Flamengo na primeira etapa, nem um porradão na trave com meio segundo de jogo em cochilada do Hugo serviu pra despertar o povo. O ânimo tava mais cinzento que o céu do Rio de Janeiro nessa não muito normal e chuvosa tarde de primavera na Cidade Maravilhosa.

Aliás… Hugão tá precisando fazer um intensivo de uso dos pés. Deu outros sustos no mesmo quesito.

As duas equipes tiveram um pequeno punhado de chances e entre sorte e competência dos arqueiros, e falta de pontaria dos ataques, Hugo e Santos fizeram seu trabalho e garantiram o zero a zero insosso no placar.

Veio o intervalo… E na volta… Taraaaaannnnnn… Everton Ribeiro acordado no lugar do Vitinho.
Problema resolvido. Qualquer um sabe que bocejo é um treco meio contagioso e ver gente com sono provoca sono.

Se no primeiro tempo tivemos Um Flamengo em campo, a segunda etapa nos trouxe de volta O Flamengo. Flamém.

Pressão, correria, movimentação, ER obrigando o goleiro deles a trabalhar com meio segundo de jogo… Mais pressão. Deu no que deu. Pedro aos 10, BH aos 13 de pênalti e fatura com cara de liquidada.

Como o Flamengo partiu pra dentro, os caras encontraram uma oportunidade também de balançar as redes, com o tal Kayser, que foi contratado pelo Athletico justamente pra resolver esse problema. Tá de boas. Domènec proferiu no minuto zero em sua chegada que prefere ganhar de 4 a 3 que de 1 a 0. E além do mais essa brisa não é esse furacão que pensa ser. Nem assustou.

E é aquilo. Qualquer time do Brasil que entrar na pilha de fazer “trocação” de gols com o Flamengo tende a se estrepar, já que nossa qualidade de elenco é reconhecida até pelos antis. Justo o gol que deu números finais à consistente vitória ter sido do Everton Ribeiro, que saiu do banco e mudou a história e o coeficiente de sonolência do time.

Subimos mais alguns degraus na tabela. Para os próximos jogos muitos desfalques. Fora os problemas habituais, agora pra lista de ausências entram os quatro convocados para as Datas FIFA. Normal. Como já dissemos e redissemos, não tem como montar um elenco assim e não perder jogador em convocação. Errado tá o calendário, que age nas Datas FIFA como se nada estivesse acontecendo. Sendo que no mundo pandêmico nem tem muito outro jeito.

https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/craque-do-jogo-pedro-chega-ao-quarto-gol-em-quatro-jogos-seguidos-feliz-com-este-momento.ghtml

Mas tá de boa. Xipó, Vice, BrEgantino. A “boa” notícia é que praticamente o elenco todo já testou positivo e quarentenou pra Covid-19. Nessa última semana passamos por perrengues e adversários mais fortes e fomos bem. EM TEORIA, por esse motivo viral falta pouca gente pra contrair/desfalcar a equipe.

Bora ganhar do Xipó. Uma coisa de cada vez.

Isso aqui é Muito Flamengo.

mercioquerido@gmail.com
Facebook e Instagram: Mercio Querido
Twitter: @sorinmercio

 

 

 

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação