Flamengo… O que será que Ceará?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Quando eu falo que o BoTTeco do Flamengo aqui volta e meia opera no Modo Boca de Cemitério não é a toa. Fui levantar questionamento no primeiro Prezão do ano se o nosso já seria mesmo o de 2021, e deu ruim contra a Pobreza do Laranjal.

Menos mal que, contrariando as estatísticas do Data Caos & Mimimi, o São Paulo acabou tropeçando junto, fato que vai de encontro às sérias pesquisas do Instituto supracitado, onde é comprovado sob olhar científico embotado de lágrimas que SÓ O FLAMENGO TROPEÇA.

Contudo vimos também na mesma rodada o Internacional nos passando. Mas como o Colorado é dirigido pelo Abel Braga, tá de boa.

No dia do tropeço diante daquilo lá de três cores, Eterno Convidado na disputa da Série A do Brasileirão, enfiei-me de corpo e alma em um debate infrutífero madrugada adentro. Um brother dizendo que o Flamengo não merece ganhar o campeonato, eu dizendo que concordo, mas que ninguém tá merecendo também. E daí entramos em um loop interminável, que nem quando você tem DR com sua namorada/noiva/esposa (ou com gênero trocado se você é uma improvável leitora dessas asneiras).

A não ser que o Palmeiras-em-ascensão-técnica arranque e faça “kinemnóis” em 2009, o jogo do Ninguém Quer Ganhar Saporra pode sim fazer a Taça acabar indo parar na Gávea, mesmo sem merecimento.

Nos dias seguintes à derrota no Clássico (tem dias de ganhar no fim e dias de perder), tirando a declaração do Ceni sobre os “erros grotescos”, que não deixou de ser uma surpresa, o restante do que foi dito no Planeta Flamengo, em todas as suas instâncias, foi um mar de obviedades: “estamos na luta”, “confiamos no trabalho”, “todo mundo ficou triste com a derrota”, dentre outras colocações mais previsíveis que o pelo-menos-um-gol que a gente sempre toma.

Sem querer tecer comparações sérias entre dois momentos Mega Distintos. Só pela coincidência mesmo. Foi justo contra o Ceará em 2019, que uma vitória emblemática nos deu a liderança e marcou a arrancada definitiva para o Hepta. Liderança dessa vez não tem. Até poderia nos aproximar drasticamente dela se você-sabe-o-que não tivesse acontecido na quarta, mas uma emblematicazinha não faria nada mal, né não?

Pois bem… Sobre o confronto: mais uma vez sem Diego Alves, e com cara de repetição de escalação por parte do Rogério Ceni. Vamos observar.

Do lado de lá… Do lado de lá… Ouvi falar que o Ceará vem ressabiado (não sei porque motivo) pela derrota na última rodada para o Internacional. O Vovô está em uma meiúca de tabela clássica. Oito pontos de distância pro Z4, e número igual separando do G6. Em teoria não é um adversário de assustar ninguém, mas convenhamos que não estamos muito em condições de julgar.

Essa semana chegaram a um acordo sobre o parcelamento da rescisão com o Dome. Ou seja… Vai ganhar um qualquer sem trabalhar por uns tempos. Todo mês. Se for pela vontade de parte mui madura da torcida, resolvida essa questão, já pode mandar o Ceni embora e incluir o cara no Bonde dos Mensalistas.

Eu acho até que podia contratar logo os próximos dois técnicos e trazer pro CT. Enquanto um trabalha e aguarda o clamor da massa sedenta pela sua cabeça, o outro já vai ali fazendo o processo de transição. Se organizar direitinho dá pra bater a meta de 12 técnicos em 12 meses. Basta um esforço conjunto. E como diria a Dilma: “se a gente bater a meta, é hora de dobrar a meta”.

No quesito atabaques qualquer coisa pode ser. Como já dito, parece que ninguém quer ganhar saporra, então tudo é possível. O São Paulo tem Clássico contra o Santos; o Inter pega o Goiás, que anda meio animadinho ultimamente; o Atlético encara o Bragantino, que fez o serviço pra gente na quarta. Só que daí… Né, Flamengo?

Bora Vencer, Vencer, Vencer.

Isso aqui é Muito Flamengo.

 

PETISCOS

. VOCÊ NÃO ESTÁ PUTO. Você ACHA que ficou Mega Revolts com a derrota de quarta. Um amigo (o mesmo citado no texto) disse que até o Botafogo merece ganhar o título mais que o Flamengo. Isso é estar bolado. A alegação é sobre os jogadores do Chororô estarem empenhados e correndo atrás. Não tenho como julgar. Nem lembro o último jogo sem ser contra a gente que eu assisti dessa lástima de instituição. 🏆🏆🏆

. MOCHILÃO DECISIVO. Locais dos próximos quatro jogos após o dessa rodada: Goiânia, Brasília (provável até o momento), Curitiba e Porto Alegre. Quando jogarmos no Rio de novo, dia 7 contra o Vice, muita coisa pode estar decidida ou encaminhada. Orem vocês que eu sou ateu. 🛫🛫🛫

. CÉU E INFERNO. Dos clubes da Série A, Nosso Flamengo foi quem mais sofreu gols em falhas individuais na temporada. Por outro lado, junto com os tricolores do Rio e de São Paulo, estamos também no bolo dos que mais conseguiram viradas. Metade calabresa e metade jiló essa nossa pizza. 🍕🍕🍕

. NOSTALGIA. Em tempos idos uma expressão que gelava a medula de qualquer rubro-negro era quando, pra oficializar a chegada de um reforço, dizia-se: “só falta assinar”. Agora estamos vivendo o reverso com uma saída das mais aguardadas. Dessa vez para o Japão, a transferência do Lincoln depende de alguns “detalhes burocráticos”. #Medo 😨😨😨

 

MESA DA ARCOIRIZADA

. INACREDITÁVEL. Após muita confusão, as eleições no Vice passaram e o clube segue em frente… Só que não. O candidato vencedor da Eleição Um quer impedir a posse do vencedor da Eleição Dois. Nem o Eurico chegou nesse patamar. 🗳🗳🗳

. RESSURREIÇÃO OU FUNERAL? Em imagem que trata da chegada de um cara pra ser “controller” da grana que entra e que sai lá no Chororô, o clima lembra muito mais pessoas em volta de um caixão. ⚰⚰⚰

. AINDA O CANSO. Paulo Henrique Ganso está há dois anos tentando mostrar que a contratação valeu a pena. Início de 2021, expectativa de retomada de rumo na passagem pelo Laranjal… Pintou um apendicite e a consequente cirurgia. 🏥🏥🏥

mercioquerido@gmail.com
Facebook e Instagram: Mercio Querido
Twitter: @sorinmercio

 

 

 

 

 

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação