Flamengo na Libertadores: O que falta?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Nós, flamenguistas, estamos cansados de um time apático, sem o tesão pela vitória, sempre falhando nos momentos cruciais. Mas qual a resposta para isso? Talvez se soubéssemos, hoje estaríamos classificados em um grupo na Libertadores onde o Flamengo era um dos favoritos com o Peñarol.

Porém, não é bem assim.  Mais um ano chegou e o Mais Querido vai para a última rodada, nesta quarta (8), precisando de um empate para se classificar. Mas qual o fator que faz o Flamengo enfrentar tanto perrengue e ser eliminado na fase de grupos – como aconteceu na temporada 2014 e 2017 – e nas oitavas de final no ano passado?

Elenco

Cá entre nós, o time eliminado na fase de grupos de 2014 era horroroso! O Flamengo entrou em campo com Felipe, Léo Moura, Wallace, Samir, André Santos, Amaral, Muralha, Elano, Everton, Paulinho e Alecsandro. Time esse que ainda contou com a entrada de Negueba, Gabriel e Nixon. Olhando hoje vemos que com esse time realmente era complicado chegar longe, mas nada impede a gente de acreditar.

Em 2017, nada foi diferente. E o resultado? O mesmo. Mais uma eliminação vergonhosa, em uma situação que de 9 resultados possíveis, só um eliminava e deu esse justamente esse. O time treinado por um estagiário – Zé Ricardo -, entrou em campo com Muralha, Rodinei, Réver, Rafael Vaz, Trauco, Márcio Araújo, William Arão, Gabriel, Berrío, Guerrero e Everton. E com requintes de crueldade foi eliminado dessa Libertadores por pura teimosia do técnico.

Flamengo tem um time muito bem na Libertadores
Créditos: Alexandre Vidal/Flamengo

Em 2019

Nesse ano, desenha para um jogo extremamente dramático. O clube carioca precisa de um empate, mas esse mesmo resultado não classifica o Peñarol sem depender da LDU. Mais uma vez são 9 resultados possíveis e só um nos elimina. O time vem bem mais qualificado, porém com um técnico que não ajuda, mas isso é no próximo tópico. A provável escalação, caso não altere nada do que vem sendo feito, será: César; Pará, Rodrigo Caio, Léo Duarte e Renê; Cuellar, Arão, Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique; Gabriel Barbosa. O time existe mas parece que não treina e joga bagunçado.

Técnicos

Fazendo uma leve lembrança de 2014 para cá nos anos que participou, você observa rapidamente que o erro do Flamengo na Libertadores, competição que deveria tratar como prioridade, começa no banco de reservas e naquele que escala. Em 2014, Jayme. 2017, Zé Ricardo. 2018, Barbieri. 2019, Abel Braga. A gestão passada foi extremamente criticada por essas escolhas para treinar o time de Maior Torcida do Brasil, e a atual insiste no mesmo erro.

É inadmissível que um time como o Flamengo não vá longe na Libertadores por pura falta de convicção de trazer um técnico bom. Tomara que nesse ano aproveitem a pausa para a Copa América e troquem enquanto é tempo, claro, se estivermos na competição. A maior parte da torcida já não aguenta mais Abel Braga e pede incessantemente pela sua queda. Podemos salvar nossa temporada contratando um técnico de verdade. Opções não faltam: Coudet e Beccacece são alguns dos gringos que mudariam esse time.

Falta de Decisão

No jogo contra o San Lorenzo era nítida a falta de “culhão” do time do Flamengo, não conseguiam matar, nem segurar um jogo, tanto que foi eliminado levando gol no último minuto com a presença de 3 zagueiros em campo. Ali se desenhava o “time de bananas” como ficou conhecido por causa do até então presidente Eduardo Bandeira de Mello. O time nesse mesmo ano, chegou às finais da Copa do Brasil e Sul-Americana. Resultado? Vice nos dois! Perdeu o título Nacional nos pênaltis no Mineirão e o outro em pleno Maracanã lotado. Em 2018 mais um exemplo, foi que, após um começo muito bom no Brasileirão, o time caiu muito de produção e perdeu o título ficando em segundo lugar, atrás do Palmeiras. Na Copa do Brasil, eliminado pelo Corinthians na semifinal.

O que eu espero

Olha, espero não sofrer primeiramente. Porém sei que será quase que impossível não passar mal com esse jogo desta quarta-feira (8). Torcer muito para que saia com a classificação para a próxima fase. Se parar para pensar “por fora” difícil não é, um empate estaria dentro da normalidade, contudo quando você assiste esse Flamengo de Abel Braga, o medo e a incerteza de tudo é normal. Passar pelo Corinthians na copa do Brasil e a retomada para mais próximos dos líderes no Brasileirão é essencial. A parada da Copa é logo ali, agora é tudo ou nada. Apoio e torcida não faltará, nem a cobrança. Se continuar desse jeito esperamos que a diretoria não cometa os mesmos erros da outra, demita o Abel e traga um técnico de verdade. Vamos Flamengo, vamos ser campeão.

Leia minha última coluna, clicando aqui

Raj Danilo, rubro-negro nato. SRN!!!

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação