Faltou defesa… E ataque

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Foi-se. O que já tava meio delineado desde o “quem não faz leva” do jogo de ida, mais o Surto do Hugo, acabou acontecendo. Não que o Flamengo não pudesse ter arrancado a vaga. No Prezão aqui do BoTTeco falei que a boa era repetir o primeiro tempo do jogo no Maracanã, desde que o povo lá no ataque acertasse o alvo.

Dominar a primeira etapa até que o Flamengo dominou. Não… Não exatamente isso. O Flamengo… Deixe-me ver… Hmmm… Ficou com a bola. Isso. Nem verifiquei, mas a posse deve ter sido bem maior. Só que daí pouco deu trabalho para o goleiro dos caras. Dá até pra dizer que na realidade o São Paulo que dominou. Ficou de boas com uma defesa bem postada, inclusive com marcação alta em muitos momentos, com o regulamento embaixo do braço, e praticamente abdicou do ataque. Mesmo porque não precisava marcar gols pra se classificar.

Claro que no intervalo eu e você ficamos naquela esperança de ver o Flamengo voltar melhor do vestiário. Ainda mais quando vimos na telinha que Everton Miteiro, ainda que cansado, entraria em ação.

Bora, Flamengo. Agora va… Hoje não. A missão não era das mais difíceis, mas aí com dois gols do ataque do São Paulo logo na retomada da partida, com aquela frouxidão na defesa que nos tem sido peculiar, a tarefa ficou com cara de intransponível.

A esperança é a última que morre, mas geralmente é a primeira que agoniza. E foi assim que ela deu uma breve renascida quando um pênalti surgiu, brilhou por alguns segundos, e afundou terrivelmente com uma cobrança INESQUECÍVEL do Vitinho. Realmente mostrou ser um cara diferenciado nessa.

O resto foi protocolo. Rogério Ceni ainda tentou mandar o time pro ataque com uma 666 substituições feitas no atacado, mas realmente já era tarde. O São Paulo já estava com muita eficiência quando precisava segurar só um empate, pra manter a vantagem imensa conseguida com os dois gols em 10 minutos então. Após o naufrágio psicológico que a equipe naturalmente sofreu depois da cobrança (ou sei lá o nome daquilo) do Vitinho… Eu particularmente já tava pensando no jogo contra o Coritiba.

Ainda deu tempo para o terceiro do ataque do São Paulo e caberia até um quarto.

E foi isso.

Estamos eliminados da Copa do Brasil. Eu ia até usar uma frase que gosto nessas situações, que seria “Copa do Brasil perde o Flamengo”. Só que não cabe no momento. O time anda meio sem alma, e a alma, se por acaso for o grito da Nação na arquibancada, não há de voltar nessa temporada.

Uma curiosidade: não faz muito tempo que vídeos dos torcedores do Racing preocupados viralizaram na Internet… Já não devem estar tão tensos assim. Precisa acertar Muita Coisa, e sem tempo para tal, para conseguir o Tri da Libertadores.

Brasileirão é outro papo. Tá um time empurrando pro outro a liderança. O Inter já pulou fora após a chegada do Abel, né? Atlético derrapa, Flamengo derrapa, e o São Paulo pinta como maior ameaça. Ainda mais contando com 43 jogos a menos por jogar. Mas ainda dá. NÃO É POSSÍVEL que sete, oito, nove desfalques seja o nosso Novo Eterno Normal.

Vida que segue. Péssima partida, péssimo resultado, péssimo prejuízo financeiro.

Bora Vencer o Coritiba e ganhar moral pra terça-feira.

Isso aqui Sempre há de ser Flamengo.

mercioquerido@gmail.com
Facebook e Instagram: Mercio Querido
Twitter: @sorinmercio

 

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação