Exigências de auxiliares faz com que rescisão de Dome Torrent com o Flamengo fique travada; entenda

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Após o acerto entre os advogados de Domènec Torrent com a diretoria do Flamengo há duas semanas, a negociação para rescisão de contrato do técnico catalão voltou a ficar travada. Os auxiliares: Jordi Guerrero, Jordi Gris e Julián Jiménez exigem que fique estabelecido o direito de recorrer ao CAS (Corte Arbitral do Esporte) caso o Rubro-Negro carioca não cumpra com o combinado entre as partes.

Entretanto, o clube entende que, devido a distinção entre os vínculos e o valor que receberam (cerca de R$ 815 mil), a exigência não é justificada. Enquanto os auxiliares receberam seus vencimentos por CLT, o treinador seguiu a prerrogativa da Lei Pelé, onde abrange os direitos de imagem. Esta forma de contrato é normalmente utilizada para salários maiores. Em forma de apoio, Dome Torrent decidiu suspender momentaneamente as negociações, até que o impasse entre o clube e os auxiliares seja resolvido.

Devido às festas de fim de ano, as negociações foram paralisadas. No entanto, a novela parece ainda demorar um bom tempo para que chegue ao fim. Portanto, ao que tudo indica, o acordo deve ser sacramentado somente a partir de meados de janeiro de 2021.

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação