Em outro patamar, agora é permanecer

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

O Flamengo atingiu em 2019 “ôto patamar”, como diria Bruno Henrique, mas isso não foi por acaso, levamos anos e tivemos que esperar muito para chegar onde estamos.

Clubismo a parte, o Flamengo realmente elevou o nível do futebol brasileiro, não que os outros clubes tenham mudado, mas o Flamengo que elevou a linha que delimita o que outro time precisa fazer para conseguir nos superar. Esse outro patamar foi conquistado primeiramente fora de campo, como já sabemos e vimos durantes os últimos anos, porém em 2019 foi a consolidação dessa conquista dentro de campo, e o ponto de virada crucial foi a chegada de Jorge Jesus.

A palavra agora é “continuidade”

Mas 2019 está acabando e o foco é 2020, a palavra agora é “continuidade” do trabalho, o principal foco do clube agora deve ser em manter o excelente trabalho que foi feito até agora, e principalmente, manter as principais peças do time, até por conta de toda visibilidade conquistada nos últimos meses, que faz com que os olhares do mundo se voltem ao elenco.

O futebol brasileiro nunca trabalhou tanto com a ideia de continuidade como nos últimos anos, e para o Flamengo ela é de extrema importância, um clube que quer permanecer no topo não pode trabalhar com a ideia de imediatismo, lembrando que fomos um dos clubes que mais trocou de técnicos na última década.

A continuidade do padrão que estabelecemos em 2019 é mais importante agora do que simplesmente ganhar outro título. O Flamengo dos últimos anos foi um time que não conseguia manter um padrão de alto nível entre jogos, sempre oscilando e perdendo rendimento, por isso o trabalho de continuidade e melhora nesse padrão é o que vai nos fazer estar sempre brigando em alto nível.

Logicamente outros clubes também irão buscar melhorar para chegar a perto desse nível, o que é natural, essa é a lógica da concorrência. E mais uma vez o Flamengo se coloca como protagonista de mudanças no futebol brasileiro, e esperamos sim que isso aconteça, que outros clubes também se movimentem para melhor e podermos elevar o nível do nosso pífio futebol.

Ouça o FlamengoCast #106 – A barca 2019, onde Matheus Gonzaga, Luiz Simeone e Thiago Marques se reuniram para montar a barca de jogadores que deveriam deixar o Flamengo em 2019.

Link: FlamengoCast #106 – A barca 2019

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação