Em jogo emocionante, Vitinho decide aos 45 e Fla vira vice-líder

Foto: Alexandre Vidal
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Flamengo e Bahia protagonizaram uma partida histórica neste domingo, no Maracanã. O jogo válido pela vigésima sexta rodada do Campeonato Brasileiro mostrou que o Rubro-Negro acordou e está de fato na briga pelo título. O Mengão abriu 2 a 0 de vantagem mas viu a equipe nordestina voltar melhor para a segunda etapa e acabou tomando a virada. No entanto, com um a menos desde os 10′ do primeiro tempo, o Flamengo buscou a virada por 4 a 3 aos 45 com gol de Vitinho.

A partida começou simplesmente pegando fogo, logo aos 4 minutos Bruno Henrique puxou para dentro e mandou um lindo chute no ângulo esquerdo, sem chances para o goleiro tricolor Douglas. O Flamengo não se acuou com o gol marcado e foi atrás de mais, tendo o domínio do jogo. Até que aos 10 minutos, a estratégia de Rogério Ceni foi por água abaixo após Gabigol ser expulso. Após tentar um passe de trivela na intermediária de ataque, Gabi caiu pedindo uma falta, ignorada pelo árbitro. Logo depois, o árbitro Flavio Rodrigues de Souza paralisou o jogo e mostrou o cartão vermelho para o atacante, acusando o atacante de ter mandado ele tomar naquele lugar. Depois de 5 minutos de confusão, o jogo voltou se inverteu os papéis claramente. A equipe baiana agora possuía mais a bola e causava perigo ao gol de Diego Alves. Apesar da pressão, o Mais Querido conseguiu se segurar atrás e aos 31 minutos, armou um contra ataque excelente, lançamento teleguiado de Gerson para BH, que serviu Isla sozinho para marcar o segundo.

Se a primeira etapa começou a milhão com o Flamengo dominando, o segundo tempo foi o contrário. Enquanto o tricolor baiano voltou extremamente ligado buscando o resultado, o Fla parece que se acomodou e deixou o adversário crescer.  Em apenas 20 minutos, o Bahia conseguiu fazer 3 gols e virar a partida. Agora a missão rubro-negra ficara muito mais complicada, precisando de dois gols e mais ainda dos três pontos, com um jogador a menos. Mesmo com o Bahia ditando o ritmo do jogo, o Fla não desistiu e tentava de qualquer forma empatar, o clima era de final no Maracanã, visto que se o Mais Querido estava a 7 pontos atrás do líder São Paulo. Depois de tanto insistir, aos 37 minutos do segundo tempo, Filipe Luis cruza para Pedro, sozinho escorar de peito, 3 a 3. Porém, para o Mengão, o empate não servia, e aos 44′, Vitinho recebeu passe de Pedro e bateu para deixar o Flamengo na frente do placar de novo. Fim de jogo, 4 x 3. Fla chega a vice-liderança com 48 pontos e segue vivíssimo na briga pelo Octacampeonato.

Mesmo com a vitória, a noite não terminou bem, com mais um episódio lamentável de racismo. Após a partida, Gerson acusou o meia colombiano Ramirez, do Bahia, de injúria racial. Em entrevista, o meia contou em entrevista que o colombiano disse ”Cala a boca, negro”.

Próximo Confronto

O Mengão volta à campo no próximo sábado (26) contra o Fortaleza, no Castelão, às 19 horas, pelo Campeonato Brasileiro. Além de Gabigol (expulso neste domingo), o rubro-negro também não contará com o lateral esquerdo Filipe Luis, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

FICHA TÉCNICA FLAMENGO 4 X 3 BAHIA

Competição: Campeonato Brasileiro

Data/Hora: 20/12/2020, às 18h15

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (Fifa/SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP)

Árbitro de vídeo: Jose Claudio Rocha Filho (SP)

Cartões amarelos: Filipe Luis (FLA); Juninho Capixaba, Gilberto, Rodriguinho (BAH)

Cartões vermelhos: Gabigol, do Flamengo, aos 9’/2ºT; Daniel, do Bahia, aos 46’/2ºT

Gols: Bruno Henrique, do Flamengo, aos 4’/2ºT; Isla, do Flamengo, aos 32’/2ºT; Ramirez, do Bahia, aos 5’/2ºT; Gilberto, do Bahia, aos 10’/2ºT; Gilberto, do Bahia, aos 13’/2ºT; Pedro, do Flamengo, aos 36’/2ºT; Vitinho, do Flamengo, aos 44’/2ºT

Flamengo: Diego Alves, Isla (Vitinho), Rodrigo Caio, Natan e Filipe Luís; João Gomes (Matheuzinho), Gerson, Everton Ribeiro (Diego) e Arrascaeta (Pedro); Bruno Henrique e Gabriel. Técnico: Rogério Ceni

Bahia: Douglas; Nino, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Edson (Daniel) e Ramon (Gabriel Novaes); Ramirez (Rodriguinho), Rossi e Gilberto (Clayson). Técnico: Mano Menezes

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação