Domènec, Domènec…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Ó… Se pela força do hábito você leu o título lá em riba no ritmo da musiquinha que já nasceu pop, volta a fita (Merda… Entreguei a idade de novo). É pra ler naquele tom de mãe, pai, professora, Braz, ou outro responsável qualquer ralhando com os mais novos. Sabe qual é, né? Domènec, Domènec… Olha lá…

O Flamengo começou o jogo dominando bem. Na primeira etapa a posse de bola foi de 56 x 44 a nosso favor. Mas… Mas… Foi aquele domínio um tanto quanto arame liso. Um treco que a gente conhece, e não tem nenhuma saudade, de outros carnavais.

A rigor, chance clara, clara MESMO, no jogo todo, nem forçando a gente chega em meia dúzia. Pressionou no começo dando esperanças, pressionou no final na base do abafa, mas o Flamengo de Domènec ainda não mostrou exatamente a que veio. Ainda bem que o zagueirão deles se embananou e pintou o penal ao apagar das luzes.

https://www.flamengo.com.br/noticias/futebol/flamengo-empata-com-o-gremio-por-1-a-1-no-maracana

E como o Grêmio, que começou na vibe do “bora esperar aqui porque da outra vez a gente se enrolou”, viu que o ímpeto não era lá isso tudo, na segunda etapa resolveu jogar também, ainda que não tenha exatamente feito o Diego Alves sujar o uniforme. Dá “facin” pra pendurar no vestiário e usar a mesma roupa no Clássico de domingo.

http://historia.rrn.net.br/em-jogo-sem-brilho-fla-empata-com-gremio-no-maracana/?amp

Culpa toda do Domènec não é. Mesmo com a marcação alta… Falhando na marcação alta e deixando “nóis tudo” de coração na mão várias vezes, e isso ele que tem que acertar, existem outros fatores que não estão batendo direito. Um deles… A falta da letalidade tão comum em 2019 da dupla BH e Gabigol.

Esse último até defendeu na saída de campo, argumentando que o time está treinando nos jogos, por conta desse calendário atabalhoado que vai até dezembro de 21. É… Mas isso aí não tem nada em relação ao faro de gol do próprio que, tal qual um dos sintomas da Covid, parece ter desaparecido.

O “Domènec, Domènec…” lá do título encaixa mesmo é no principal problema: sou só eu ou você aí também tá achando que o Flamengo tá meio… Sei lá… Apagado? Um toque de bola que vai pra lá, vem pra cá, mas parece muito previsível e fácil do adversário marcar, com alguns lampejos esporádicos daquela genialidade que envolve a defesa alheia. Flamém, pelo menos a gente sabe que ela ainda existe.

Não quero falar o nome do ex, mas será que o povo em campo anda sentindo falta de uns berros, palavrões, e uma certa intensidade dramática na beira do gramado?

Não é de hoje que eu (que não entendo porra nenhuma disso, mas tô na função de comentar) acho que técnico de futebol é principalmente (ODEIO ESSA EXPRESSÃO) um gestor de pessoas. Aquela frase batida do cara que faz o time jogar por ele.

Já teve jogador nosso falando que tá rolando isso nas últimas semanas. Que geral tá fechado com o Domènec e coisa e tal… Mas não tá parecendo muito isso aí em campo não.

Conhecimento ao Domènec não falta, ainda que lhe falte experiência como O Cara no comando de uma equipe gigante como o Nosso Flamengo. Carisma? Não é pré-requisito para o cargo, e nós já fomos campeões várias vezes com técnicos que não tinham muita vocação para o estrelato.

Bem, aí é com ele. Achar o elemento que tá faltando. Nosso elenco sobra e, tirando o Atlético-MG, os outros ditos candidatos a atrapalhar nosso título vão mal das pernas até aqui.

E a gente tá doido pra poder entoar apenas no ritmo original a canção… “Domènec, Domènec…”. Tamo junto, catalão.

Em tempo… Apesar da estatura fazer com que não pareça… Michael >>> Vitinho, mas parece que o Dome não tá preparado pra essa conversa.

Bora fazer o Chororô chorar.

Isso aqui é Flamengo.

mercioquerido@gmail.com
Facebook e Instagram: Mercio Querido
Twitter: @sorinmercio

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação