Gladiadores da Nação: o Império Gabigol

gladiadores imperio gabi
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Em nosso último dia de Gladiadores da Nação, não podemos de forma alguma deixar Gabriel Barbosa de fora. O atacante tem dado orgulho a Nação desde sua chegada ao Mais Querido, e hoje, é um dos nossos principais jogadores.

Dos nossos Gladiadores, Gabigol é o mais jovem. Nascido em 30 de agosto de 1996, com apenas 23 anos, conseguiu quebrar recordes a frente do Mengão, nesta temporada de 2019. Além disso, a principal expectativa de qualquer torcedor ou torcedora do Flamengo é o sinal positivo do atleta para a sua permanência no clube. O jogador está emprestado pelo clube italiano, o Inter de Milão, até o fim de 2019.

gladiadores comemoração gabigol
Gabigol encontrou sua própria identidade pelo Flamengo. Foto: Alexandre Vidal e Marcelo Cortes/Flamengo
Início da sua história

Dentre todos os nossos Gladiadores, Gabriel Barbosa não economiza quando o assunto é resultado. O jogador começou sua carreira logo aos 8 anos de idade, nas categorias de base do Santos. Gabigol foi descoberto em uma amistoso de futsal, onde marcou todos os gols da partida, a qual foi definida por 6 a 1, vitória do São Paulo contra o próprio Santos, seu futuro clube.

O Santos da Vila Belmiro 

Sua carreira profissional se iniciou em 2013, aos 16 anos. E por incrível que pareça, sua estreia em jogos oficiais foi contra o Mais Querido em 26 de maio de 2013, com um placar de 0 a 0. Já seu primeiro gol foi contra o Grêmio, em 21 de agosto do mesmo ano.

O atacante deixou sua marca no Santos, isso porque logo no começo de sua trajetória marcou o gol 12 mil na história do clube santista, em uma goleada de 5 a 1, contra o Botafogo de São Paulo. Além disso, Gabriel foi artilheiro da Copa do Brasil por dois anos consecutivos. O primeiro foi em 2014, quando o jogador marcou 6 gols na competição.

Já em seu segundo ano, na edição de 2015, um dos nossos Gladiadores registrou oito gols, se tornando recordista no clube pela competição nacional. Foi por meio desse emblema, que o atacante ultrapassou o próprio Neymar, que tinha 13 gols pela Copa do Brasil.

lutadores neymar gabigol
Neymar e Gabigol começaram a carreira no Santos ainda crianças. Foto: Globoesporte.com

Em 2016, Gabriel se tornou artilheiro do Campeonato Paulista, mesmo ano em que o Peixe levou o troféu paulistano para a Vila Belmiro.

Inter de Milão 

A passagem do jogador pelo Internazionale não durou por muito tempo. Gabigol foi contratado por 27,5 milhões de euros, em 30 de agosto de 2016, e ficou durante alguns jogos no banco de reservas do clube italiano. Seu único gol em partidas oficiais pelo Milão foi em 19 de fevereiro de 2017, ficando mais seis meses a frente do time europeu até ser novamente transferido. 

O Benfica, de Portugal

Entretanto, mais uma vez um dos nossos Gladiadores não durou muito tempo em um time europeu. O artilheiro foi transferido ao Sport Lisboa e Benfica, em agosto de 2017. Porém, não durou muito até ser emprestado ao seu time de origem, o Santos. Com isso, em janeiro de 2018 o Peixe anunciou seu retorno até o fim do mesmo ano.

Em sua segunda passagem, o jogador terminou a temporada como artilheiro da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro, em 53 partidas e com um registro de 27 gols. Além do atacante ter deixado sua marca com um bom número de gols, Gabigol proporcionou tal feito inédito ao futebol brasileiro.

Nova casa, a Gávea 

E por fim, nosso camisa 9 encontrou o seu verdadeiro lugar, aquele que deu ao jogador sua real identidade e amor pelo futebol. Em 08 de janeiro de 2019, um dos Gladiadores rubro-negros foi anunciado ao Mais Querido, como um empréstimo conjunto ao lado do time italiano, o Internazionale. O acordo é sem custo, porém, o time carioca é responsável por pagar o salário integral do atacante, são 3,5 milhões de euros livres por ano, cerca de R$ 15 milhões. E, portanto, um salário mensal de R$ 1,25 milhão. 

gladiadores apresentação
Em janeiro deste ano, nosso time de Gladiadores ganhou um artilheiro. Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

O Flamengo deu a Gabigol o que ele nunca imaginou sentir. É perceptível que o jogador vive uma emoção distinta ao atuar pelo principal clube do Rio de Janeiro. Isso porque é nítido o quanto o jogador se doa ao vestir a camisa 9 rubro-negra. Gabriel virou uma nova marca do Flamengo, a prova mais concreta, por exemplo, é a famosa placa “Hoje tem gol de Gabigol”, que inspira não só o jogador, mas toda a Nação Rubro-Negra.

gladiadores hoje tem
“Hoje tem gol de Gabigol” virou nossa nova marca, seja no Rio ou em qualquer lugar do mundo. Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Quebra de recordes 

Além disso, o conforto do atacante tem gerado resultados expressivos para o jogador. Gabigol já quebrou vários recordes, de grandes atletas rubro-negros, um é inclusive o ídolo de uma Nação.

E foi pela 26ª rodada do Brasileirão que o artilheiro chegou ao seu 19º gol e igualou a marca de Adriano Imperador, em 2009, ano do nosso sexto título nacional. Já pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, Gabigol chegou aos seus 36 gols na temporada, dessa vez se igualando a Hernane Brocador.

Não parou por ai, um dos nossos Gladiadores continua fazendo história pelo rubro-negro carioca, isso porque o jogador superou nosso Rei, Zico. Foi no duelo contra o Grêmio que o atacante chegou aos seus 22 gols, e com isso, tornou-se o maior goleador pelo Mais Querido em um Campeonato Brasileiro.

Descoberta de uma identidade 

Portanto, nada mais justo que assumirmos o amor de Gabigol pelo Flamengo. Desde sua chagada ao Ninho do Urubu, o atacante tem mostrado devoção para jogar pelo Mais Querido do Brasil. Afinal, não é qualquer jogador que pega um bandeirão da torcida sem se preocupar com os protocolos do futebol nacional.

Em outras palavras, apesar do jogador falhar em questões emocionais, Gabigol tem muito a crescer e mostrar mais resultados não só a frente do Flamengo, mas de outros grandes clubes. Por outro lado, é claro que, todos nós torcemos para que o Império de Gabriel dê continuidade no time mais amado do mundo. Porém, acredito que o que ele vive e vivencia com o Mais Querido, nunca irá encontrar em outros times.

Em 2019, são 53 jogos, 38 gols e 10 assistências. Hoje, com toda nossa fé, comemoraremos seu 39º gol pela Final da Libertadores de 2019, rumo a nossa Glória Eterna.

Por Fernanda Fernandes 

 

 

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação