2° tempo e bola área: o terror do Flamengo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Ceni precisa de mais atenção a estes detalhes no Flamengo

O amargo empate contra o Fluminense, em 1 x 1, na primeira etapa da decisão do Carioca, levanta a pergunta importante sobre o Flamengo de Ceni: o que fazer para deixar uma defesa mais bem armada?

No primeiro tempo o time Rubro-Negro dominou o jogo e não deixou o adversário jogar. Nenê e Fred foram nulos na partida. 

O gol do Mais Querido veio num pênalti sofrido por Gerson, aos 18 minutos da primeira etapa, e foi cobrado por Gabigol. Após isto, o jogo estava bem controlado e Gabriel Batista não precisou de grandes intervenções. Mas o time também perdeu muitos gols. 

No segundo tempo, com as substituições de Ceni e Roger Machado, técnico do Fluminense, a partida ganhou outro contorno. Se por um lado o tricolor começou a jogar melhor, por outro o Rubro-Negro decaiu e perdeu o domínio da bola, até sofrer o gol de bola área de Abel Hernández. 

É bem verdade que os jogadores do Flamengo que entraram na última etapa da partida não atuaram muito bem – com exceção talvez de João Gomes -, mas se é certo que há muitas falhas individuais que resultam em gols dos adversários, como as falhas de Bruno Viana contra o LDU, também é certo que o time tem tomado muitos gols de bolas áreas e escanteios. É preocupante. 

Rogério Ceni precisa acertar a linha de impedimento e defesa nesse tipo de jogada, pois é a que tem mais sofrido nos jogos, apesar de também ser um dos fortes do time na hora de golear. 

Leia também: Flamengo empata em 1 x 1 com o Fluminense em jogo dominado

Outro ponto que é necessário atenção do comandante Rubro-Negro, é como o time geralmente tem decaído na segunda etapa da partida. Um primeiro tempo com controle  e um jogo quase impecável do time, acaba sendo ofuscado por segundos tempos tenebrosos. Não é a primeira vez. 

As substituições não deram certo, mas não é de hoje que o Flamengo cai de rendimento na última etapa e tenta segurar o jogo. 

Se tem algo que pode eliminar a equipe rapidamente de um mata-mata é o descontrole do segundo tempo e a defesa que não consegue se organizar na bola área. E isso tem dedo do técnico sim. Mas ainda há tempo para consertar estes problemas; a pergunta é se realmente o comandante do Flamengo irá conseguir. 

Foto de Capa: Carioca/Divulgação

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada

Bem vindo a História do Redação